IA para Experiência do Usuário

Publish date:

Ernesto Diaz

Nunca, na nossa história experimentamos em escala global uma aceleração de adoção digital tão intensa, não por escolha, mas por necessidade…

Este processo acabou acelerando e aumentando a nossa expectativa da experiência no momento de interagir com canais digitais, em vários aspectos, como o desejo de diminuir o atrito, humanização na interação, menor tolerância a experiências dispersas ou segregadas…e, principalmente: antecipação de comportamento que alavanque a hiper personalização

Neste contexto de experiência de usuário, o futuro pode se resumir em duas palavras: inteligência e dados, duas caras da mesma moeda

Aqui, abordaremos como melhorar a experiência através do uso de inteligência artificial.

Seguem as áreas onde Inteligência artificial pode atuar…

1)     Aceleração de tempo de resposta: Não é segredo que um dos maiores ofensores de taxa de conversão em canais digitais é o tempo de resposta, somado a necessidade de gerar conteúdo dinâmico e personalizado, e ao mesmo tempo, fornecer um desempenho estável, independente da velocidade da rede e seu tráfego. Utilizando IA podemos identificar os gargalhos em todas as camadas da arquitetura dos canais digitais e prever o comportamento do usuário, antecipando a geração de conteúdo antes de ser solicitado, reduzindo drasticamente o tempo de resposta e apresentando de forma instantânea o conteúdo, independente da rede ou dispositivo. Adicionalmente, a qualidade da rede pode formar parte da nova equação para tomada de decisão da complexidade ou personalização de conteúdo a ser gerado. Neste contexto, latência de rede será coisa do passado

2)     Processando as Emoções: O cérebro humano registra suas lembranças associadas à emoções, e estas emoções são geradas em eventos conhecidos como micro momentos. Adicionalmente, é fundamental destacar que o novo normal e a evolução tecnológica dos nossos clientes, espera a diminuição do atrito “digital”…Por que preencher uma pesquisa se você pode realmente ver minha expressão facial, ou ouvir minha voz ou interpretar a minha escrita? Empresas resilientes além de colocar dados e inteligência artificial no centro de gravidade da sua transformação digital, percebem que detectar as emoções dos usuários e converter em ações é fundamental para sustentar o engajamento nos canais digitais.

3)     Omni Presencia sem atrito: No contexto de mobile, existem milhões de aplicativos, mas são poucos aqueles que sempre ficam instalados em nossos dispositivos. Com o tempo, estes aplicativos, hoje donos da experiência, tem se convertido em plataformas, expondo e conectando transações com outros canais, seja no âmbito business to consumer ou corporativo. Adicionalmente, os assistentes virtuais, hoje presentes em dispositivos mobile, sistemas operacionais de computadores e smart speakers, estão ficando cada vez mais precisos, inteligentes e fornecem mecanismos de integração. Para uma experiência digital diferenciada, empresas tem adotado como estratégia conectar com canais digitais de alto engajamento para outorgar acesso as suas próprias transações, sem necessidade de instalar aplicativos adicionais, cadastros desnecessários, entre outros…uma clara tendência e expectativa é cada vez conversar mais e escrever menos….