Relatório sobre a Riqueza da Região da Ásia-Pacífico 2017

A edição 2017 do Relatório sobre a Riqueza da Região da Ásia-Pacífico, conduzido pela Capgemini, traz informações relevantes sobre o crescimento da população, o volume de riquezas e a mudança dos comportamentos de investimento dos indivíduos com patrimônio pessoal elevado (HNWIs) na região. Ele examina a importância das empresas de gestão de riquezas locais acelerarem sua transformação para o modelo de consultoria híbrida, de modo que sejam capazes de reforçar a satisfação de seus clientes, de destravar benefícios financeiros e de se protegerem da disrupção das Big Techs. Baixe uma cópia do estudo em nosso hotsite interativo:

www.asiapacificwealthreport.com.

Hotsite interativo

Explore as tendências e conhecimentos sobre gestão de patrimônio em www.asiapacificwealthreport.com. Neste ambiente, você encontrará gráficos dinâmicos para se aprofundar em dados e tendências dos HNWI na região da Ásia-Pacífico, com vistas para: Dimensionamento do mercado de HNWIs – população e riqueza; Desempenho dos investimentos dos HNWIs; e Investimentos offshore em oito grandes mercados da região.


Principais descobertas do APWR 2017

  • Apesar da ligeira desaceleração, a região da Ásia-Pacífico se mantém na 1ª colocação em termos de número de indivíduos e de volume de riquezas de HNWIs. A população e o patrimônio dos HNWIs aumentaram em 7,4% e 8,2%, respectivamente – abaixo dos 9,4% e 9,9% registrados em 2015.
  • Em 2016, os HNWIs da Ásia-Pacífico tiveram globalmente o maior retorno sobre investimentos (33%) realizados por gerentes de riqueza; no entanto, as incertezas em torno da economia estão levando os HNWIs a investir no exterior e a converter seu patrimônio em dinheiro.
  • As empresas de gestão de riqueza atuantes na Ásia-Pacífico precisam acelerar a transformação para o modelo de consultoria híbrida, para reforçarem a satisfação de seus clientes, desbloquearem benefícios financeiros e se protegerem da disrupção das Big Techs.

 

Infográfico


Tenha uma visão resumida dos resultados do Relatório de Riqueza da Ásia-Pacífico 2017, veja nosso infográfico.